segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Matriz 200 anos


Felipe Costa Silva


     O dia de hoje é muito especial: celebramos os 200 anos da Matriz de São Bernardo [1]! O termo “Matriz”, no contexto da cidade de São Bernardo, agrega a si três significados: 1) a cidade; 2) a igreja e 3) a paróquia.
     1) A cidade - A cidade de São Bernardo é popularmente conhecida como “a Matriz”. Este é seu epíteto. Como canta o hino do Município... “pela fé tornou-se eleita, no Maranhão a Matriz”! É assim chamada por ter sido, no seu início, lugar de uma missão dos padres jesuítas junto aos índios Anapurús-Mirim, a partir de 1724, sob o patrocínio de Bernardo de Carvalho Aguiar [2].
     O então arraial de São Bernardo foi elevado à categoria de Julgado em 1747, e à categoria de vila, pela Lei Provincial nº 550, em 30 de julho 1859. Sua emancipação política se deu no dia 29 de março de 1938 [3], passando à categoria de cidade.
     2) A igreja - Pelas mãos dos padres jesuítas, São Bernardo ganhou a sua Igrejinha. Com a chegada do padre Domingos Coqueiro em São Bernardo, no ano de 1789, o templo passou por alguns reparos. Porém, não foram suficientes, e em 1799, devido às precárias condições da igreja, o então bispo do Maranhão, Dom Joaquim Ferreira de Carvalho, decretou que a matriz de Brejo servisse também como matriz de São Bernardo. Com esse decreto, São Bernardo ficou sem sua matriz própria até 1816, quando por meio de Alvará Régio foi novamente criada a Matriz de São Bernardo.
     Como vigário foi nomeado, também por meio do Alvará Régio, o padre Manoel de Almeida Brandão, sucessor do padre Domingos Coqueiro, que teve a missão de reconstruir a igreja de São Bernardo. Ela foi completamente reformada, em 1870, pelo padre João Francisco Martins.
     Com a chegada do padre Nestor Cunha em São Bernardo, em 1925, foi iniciada, em 1926, a construção de um novo templo, que teve suas obras encerradas em 1952. Foi a sua maior obra! É a atual Igreja da cidade.
     3) A paróquia – Em razão do trabalho de catequese realizado pelos padres jesuítas, a Igreja Católica foi “plantada” nas terras bernardenses. De fato, em 28 de julho de 1741, o então bispo do Maranhão, Dom Manuel da Cruz, criou a Freguesia de São Bernardo do Parnaíba, isto é, a Paróquia de São Bernardo do Parnaíba, designando como Matriz da Freguesia a igreja já existente, que tinha como orago São Bernardo de Claraval, e tinha sido edificada pelos padres jesuítas e pelos índios.
    Todavia, em razão do decreto episcopal de 1799, a freguesia de São Bernardo ficou unida à freguesia de Brejo. Foi somente com o Alvará Régio de 31 de outubro de 1816 que ela foi separada da Freguesia de Brejo e passou a ter novamente uma Matriz. Com a divisão, os limites das duas freguesias precisaram ser redefinidos. Isso foi feito somente em 1820 [4].
     A Igreja Católica, considera, então, como data oficial de criação da Paróquia de São Bernardo não a data de criação da freguesia, isto é, 28 de julho de 1741, mas a data de criação da Matriz, em 31 de outubro de 1816. Assim, a celebração dos 200 anos é dupla: 200 anos de paróquia, 200 anos de Matriz!

_______________________________
[1] Para entender melhor o contexto do Jubileu, recomendo a leitura do texto “Jubileu dos 200 da Paróquia São Bernardo e dos 10 anos do Santuário São Bernardo”. Disponível em: https://freguesiasb.blogspot.com.br/2016/08/jubileu-dos-200-da-paroquia-sao.html.
[2] MELO, Cláudio. Bernardo de Carvalho Aguiar. Teresina: UFPI, 1988.
[3] Recomendo a leitura do texto “Desconstruindo uma data: 29 de março de 1700”. Disponível em: https://freguesiasb.blogspot.com.br/2016/09/desconstruindo-uma-data-29-de-marco-de_26.html.
[4] MARQUES, César Augusto. Dicionário histórico-geográfico da Província do Maranhão. Rio de Janeiro: Companhia Editora Fon-fon e Seleta, 1970.


2 comentários:

  1. Não me canso de elogiar está sua nobre iniciativa que é de grande utilidade pública, peço à Deus que não fuja da quilha principal, como fazem alguns meios de comunicação no Brasil.
    Que Deus te dê o suficiente pra continuar com este equilíbrio inequívoco destinado à toda sociedade em especial ao POVO BERNARDENSE.
    Abraços,
    Eliseu Junior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eliseu Felix! Muito obrigado por acompanhar o blog Freguesia SB. A única finalidade deste trabalho é tornar nossa Matriz mais conhecida e amada! Att, Felipe.

      Excluir